Smart Lock: O que é Esse Recurso e Como Utilizar em seu Celular?

Smart Lock: O que é Esse Recurso e Como Utilizar em seu Celular?

Flavio Flavio 21 set 2021

Para quem é antenado em tecnologia, curte sistemas de segurança e está sempre interessado nos upgrades que surgem nos celulares, já deve conhecer o recurso Smart Lock

Mas, nem todo mundo sabe com profundidade, como esse sistema funciona. Afinal, ele é uma senha? Deixa o celular vulnerável? Pode ser utilizado por hackers? 

Essas e outras dúvidas sempre surgem quando o assunto do Smart Lock entra em cena. Por isso, nós organizamos um guia com todas as informações a respeito do recurso, que vai ajudar todo mundo a entender, definitivamente, como funciona esse benefício agregado do Android.

O que é Smart Lock? 

Smart Lock é um sistema de segurança criado pelo Google e lançado em 2015. De lá para cá, todas as versões do Android, a partir do 5 Lollipop, vieram com esse recurso agregado. 

Basicamente, ele permite o desbloqueio automático do aparelho celular em algumas circunstâncias pré-definidas, como quando ele está no bolso, por exemplo. 

Para que serve o Smart Lock? 

Para explicar de uma maneira bem simples, o Smart Lock serve para evitar que você precise ficar desbloqueando a tela do celular em momentos onde não há a necessidade de agir com tanta segurança ou receio. 

Nesse caso, você não precisa utilizar a senha, código alfa-numérico, PIN ou reconhecimento facial e biométrico para acessar o conteúdo do seu celular. 

Quando você configura o Smart Lock, pode, inclusive, facilitar para que outras pessoas utilizem o aparelho, sem que você precise ficar desbloqueando-o toda hora. 

É uma alternativa interessante para quem tem filhos, que usam o celular para as mais variadas atividades e, constantemente, deixam a tela bloquear. 

Mas, vale reforçar algo que pode tornar a tecnologia arriscada: é essencial que o recurso só seja válido em circunstâncias de segurança, das quais vamos falar logo mais. 

Além disso, também é importante que analisemos o outro lado do cenário. Não é incomum que façamos o desbloqueio do celular sem querer ou que a gente se esqueça de bloqueá-lo novamente em algumas situações.  

Nesses casos, o Smart Lock funciona como um recurso de segurança, realizando o bloqueio automático da tela, caso perceba que o telefone não está sendo usado e que aquele não é um “ambiente seguro” para mantê-lo desbloqueado. 

Receba Novidades

O Smart Lock substitui a senha do celular? 

Essa é uma dúvida recorrente quando se fala sobre o Smart Lock: afinal, esse recurso substitui o uso da senha? A resposta é não. 

A premissa do recurso é manter o telefone desbloqueado em determinadas situações pré-configuradas. 

Para todas as outras em que você precisar acessar o conteúdo presente em seu aparelho ou queira utilizá-lo em momentos em que os benefícios do Smart Lock não se aplicam, você ainda terá que utilizar a senha. 

Então, se isso é algo que te preocupa, pode ficar mais calmo. Senha e Smart Lock não são a mesma coisa.

Tipos de Smart Lock

Tipos de Smart Lock

Conheça todos os tipos de Smart Lock

Agora que você já conhece um pouco mais sobre a essência desse recurso, vamos falar sobre as tais “situações” em que ele pode ser configurado para atuar. 

São cinco cenários em que o Smart Lock entra em cena, caso você precise:

  • Detecção corporal;
  • Lugares confiáveis;
  • Dispositivos confiáveis:
  • Correspondência de voz
  • Rosto confiável.

Para ativar cada uma dessas funcionalidades, o sistema poderá fazer uso de recursos internos do aparelho, como o sensor de reconhecimento facial, o GPS e o Bluetooth, por exemplo. 

Por isso, vale acrescentarmos uma informação importante: ter o Smart Lock ativado no celular é bem bacana, mas pode interferir no seu consumo de bateria

Vamos explicar com mais profundidade cada um dos cenários de utilização. Assim você vai entender perfeitamente como essa ferramenta pode ser muito útil no seu dia a dia.

Detecção corporal ou detecção de bolso 

O nome já dá uma pista de como é essa funcionalidade: o aparelho é desbloqueado quando ele “entende” que está no seu bolso. Mas, como isso é possível? Basicamente, com a inteligência integrada do sistema e com um sensor de proximidade. 

Após realizar o desbloqueio do aparelho pelas vias normais e colocá-lo em seu bolso, o celular “aprende” que está em segurança, junto com você. Por isso, não é necessário o bloqueamento automático. 

Caso você tire do bolso, coloque em uma mesa e se afaste, isso ocorrerá. Justamente porque o sensor de proximidade acusou que ele não está mais próximo do seu corpo. 

Em alguns celulares, mais modernos e com sensores mais sensíveis, esse recurso do Smart Lock ainda aciona o acelerômetro, para aprender o seu padrão de caminhada, como a quantidade de passos por metro e velocidade empregada. 

Assim, caso ele compreenda que quem está carregando o aparelho não é você, pode realizar um bloqueio total.

Lugares confiáveis 

Outro cenário que pode ser configurado no Smart Lock é o de lugares confiáveis. Ele é acionado via GPS, após você definir locais onde, pela lógica, seu aparelho está seguro. 

É o caso de endereço de casa, por exemplo. Quando o sensor de localização do celular compreende que você está nesse lugar ou, pelo menos, próximo dele, ativa o Smart Lock e o telefone se desbloqueia. 

Mas, fica aqui um alerta: mesmo configurando o GPS para manter uma alta precisão na localização, é comum que ele utilize um raio de perímetro. 

Isso pode fazer com que o seu celular se desbloqueie antes de você chegar no lugar confiável e se tornar mais vulnerável em caso de roubo. 

Para evitar essa situação, faça a configuração do endereço como um lugar personalizado e grave e informação com a máxima precisão possível. 

Dispositivos confiáveis 

A terceira circunstância de configuração do Smart Lock é o que reconhece outros dispositivos confiáveis e mantém o seu desbloqueado. 

Essa funcionalidade é interessante para integrar o celular ao smartwatch ou ao sistema do som do carro, que se conecta ao seu aparelho via Bluetooth. 

Estando com o recurso ativado, você não precisa desbloquear a tela a cada vez que quiser mexer no celular. Mas, é interessante te alertar para os riscos dessa funcionalidade e, para isso, vamos imaginar um cenário bem simples. 

Imagine que o seu celular está em cima da mesa, conectado ao seu smartwatch como dispositivo confiável, que está no seu pulso. 

Mesmo que você se afaste da mesa, o alcance da conectividade Bluetooth pode chegar a 100 metros. Isso significa que alguém pode acessar o seu celular totalmente desbloqueado e você nem vai ver.

Correspondência de voz  

Sabe o famoso “Ok, Google”? Ele também funciona como um ativador do Smart Lock. Mas, na verdade, não é a palavra ou o comando que ativa o desbloqueio da tela e sim o reconhecimento do seu padrão de voz. 

Afinal, para que você utilize esse tipo de pesquisa, precisa, primeiro, cadastrar a sua voz para que o celular reconheça o comando, não é? 

É por isso que o tal “Ok, Google” funciona. Claro que ele é só um exemplo de uma frase que pode ser utilizada pelo Smart Lock, mas você entendeu como funciona. 

A vantagem de usar essa configuração para o recurso, é que o aparelho só obedece ao comando considerando a sua voz. E, a não ser que alguém seja um bom imitador, dificilmente vai conseguir desbloquear a tela. 

Rosto confiável 

Por fim, o último cenário de configuração de Smart Lock e que permite o desbloqueio automático do aparelho, é o de “rosto confiável”. Basicamente, é um rosto que o celular conhece e, ao “vê-lo”, entende que está em segurança.  

Mas, esse, de todos os Smart Locks, é o menos confiável. Tanto, que caiu em desuso e, em alguns aparelhos mais modernos, nem funciona mais. 

Afinal, pessoas parecidas estavam conseguindo desbloquear aparelhos, o que demonstrou uma enorme falha na segurança. 

Como ativar o Smart Lock no celular: aprenda o passo a passo 

Independentemente de qual dos cenários é o mais favorável para usar ou com qual deles você mais se identifica, o recurso do Smart Lock é algo que está aí, disponível em seu celular. 

Então, que tal ativá-lo e experimentar? 

Veja como fazer isso, com um passo a passo bem simples de ser executado: 

  1. Acesse as configurações do seu celular e vá até a aba de “Segurança e Localização”;
  2. Ative a opção Smart Lock;
  3. Digite o seu PIN ou a senha que utiliza para desbloqueio.

Ao fazer isso, se abrirá uma tela com as especificações de cada recurso que citamos acima. 

Vá avaliando qual deles é interessante e ative conforme achar que será válido para a sua utilização. A configuração é bem simples de ser realizada e o próprio sistema vai te orientando. 

Vale a pena ter o Smart Lock ativo em seu aparelho celular? 

Certamente, o recurso do Smart Lock é extremamente interessante e uma verdadeira revolução nos quesitos inteligência artificial, já que muitos funcionam como padrões aprendidos pelo aparelho de celular

Mas, podem deixar o seu telefone vulnerável em algumas circunstâncias, que fizemos questão de frisar para você ao longo do conteúdo. Também, você pode utilizar apenas alguns deles, que são os que mais se adequam ao seu perfil. 

Então, vale a pena experimentá-lo antes de decidir se ele é, ou não, válido para o seu interesse. 

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos

Selecionamos os melhores planos de telefonia, internet e tv por assinatura para o seu perfil.